h1

Lançamento do Programa Latitude 60!

1 Julho 2006

Os cientistas do Comité Português para o Ano Polar Internacional, Gonçalo Vieira e José Xavier, irão apresentar o Programa LATITUDE 60! Educação para o Planeta no Ano Polar Internacional no próximo dia 5 de Julho em Lisboa, pelas 15h na Sociedade de Geografia de Lisboa.

Este programa de âmbito nacional, visa mobilizar as escolas, professores e alunos de todo o país para várias iniciativas de educação e divulgação científica enquadradas no Ano Polar Internacional 2007-08. Este evento conta já com a participação de mais de 60 países e de 50.000 pessoas em todo o mundo.

As regiões polares são determinantes para o equilíbrio do Sistema Terra e as mudanças que se estão a verificar a milhares de quilómetros de Portugal têm consequências para todos nós (por ex.: subida do nível do mar, mudanças climáticas, “buraco na camada de ozono”, etc.). Temos, por isso, o dever de nos envolvermos no esforço científico mundial para melhor conhecer o que se passa próximo dos pólos.

Para proteger, é necessário conhecer e é dar a conhecer, exactamente aquilo que os cientistas polares portugueses pretendem com este programa, que envolverá escolas de todo o país em exposições, concursos, palestras, congressos, debates e actividades educativas diversas. Um aspecto fulcral é cativar desde cedo a futura geração de cientistas polares.

O Programa LATITUDE60! contribuirá também para chamar a atenção da opinião pública para a importância da assinatura do Tratado da Antárctida por parte de Portugal. Este tratado protege os recursos do continente, mantendo-o como uma região de protecção da natureza, de paz e de ciência.

Para conhecer mais
http://anopolar.no.sapo.pt/latitude60/index.html

One comment

  1. Venho deixar as minha felicitações e desejos que Portugal consiga, no âmbito do ano polar internacional, contribuir para um melhor conhecimento dessa “terra virgem” que ainda a região polar.
    Penso tratar-se de um estudo de supra importância, seja no campo de um melhor conhecimento do permafrost, como as suas alterações naturais e antrópicas, será sem dúvida enriquecedor para o conhecimento mais profundo de como funciona todo o sistema geomorfológico da nossa Terra.
    A todos os envolvidos muita sorte e um ainda melhor trabalho de campo. É para mim, enquanto estudante de Geografia Física um tema muito interessante, para o qual (creio) se virarão grande parte das investigações cientificas no futuro próximo.

    Cumprimentos



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: