h1

Invento do ano 2005 – Água para a Vida

11 Janeiro 2006

:: Invento do Ano 2005 ::

.: Água para a Vida :.

O filtrador de água LifeStraw, criado pelo grupo Vestergaard Frandsen, é considerado o invento do ano 2005 pelo Caminhos do Conhecimento. No último post, foi publicada a lista das melhores invenções do ano passado, seleccionadas pela revista Time. Dos 28 inventos divulgados, o Caminhos seleccionou aquele que, nas próximas décadas, terá provavelmente mais influência na qualidade de vida da humanidade. Os mais beneficiados serão cidadãos em situação de catástrofe ou populações dos países em vias de desenvolvimento, principalmente de África.

O LifeStraw funciona como um palhinha que trata a água, filtrando-a e transformando-a em água potável. Este instrumento portátil pode ser pendurado ao pescoço, não necessita de energia para funcionar e permite filtrar cerca de 700 litros de água, aniquilando todos os microrganismos que provocam doenças como: a febre tifóide, a cólera, a desinteria e a diarreia.

 

Cada uma destas palhinhas poderá ser utilizada durante 12 meses, se o consumo de água for de cerca de 2 litros por dia. O mecanismo inclui uma resina denominada “PuroTech Desinfecting Resin”, que aniquila bactérias pelo contacto. Os filtros utilizados removem partículas até 15 micra, que são dez vezes mais finas do que um cabelo. Os riscos de contaminação são mínimos e a água consumida através do LifeStraw é considerada segura para os seres humanos, mesmo para as crianças.

As Nações Unidas prevêem que a falta de água potável, e a sede no mundo, serão as principais causas das guerras no século XXI. Os esforços para distribuir o LifeStraw, cujo custo é 2 euros por unidade, poderão vir a ser importantes para evitar conflitos entre os povos.

 

.: 2005-2015 – Década Internacional para a "Água pela Vida" :.

As Nações Unidas declararam que o período de 2005-2015 seria a Década Internacional para a Acção "Água pela Vida". Ao longo destes dez anos deverão ser implementados programas internacionais para a promoção da utilização sustentada da água.

Actualmente, 1.000.000.000 de pessoas não tem acesso a água potável em todo o mundo. Esta situação causa graves problemas sociais e na saúde pública, principalmente nas crianças e nas mulheres. Os objectivos do programa das Nações Unidas até 2015 incluem: reduzir, para metade, o número de pessoas que não têm acesso a água potável e a saneamento básico; desenvolver a gestão integrada deste bem essencial à vida e parar com a sua exploração insustentável.

.: Quando não utilizar o LifeStraw? :.

Os mecanismos utilizados para o funcionamento do LifeStraw libertam iodina no tratamento da água, o que geralmente não causa problemas na saúde humana. No entanto, pessoas com problemas de tiróide ou alérgicas à iodina devem consultar um médico antes de utilizarem este instrumento.

O LifeStraw não filtra arsénico, ferro, fluorido e outros metais pesados, por isso não é eficaz no tratamento de água contaminada com estes compostos. As palhinhas não devem ser partilhadas com outras pessoas, porque o tratamento é realizado no interior dos instrumentos. Se existir contaminação exterior, o tratamento não é eficaz.

 

Rita Caré
11 Jan 2006

Fontes das Imagens: Index 2005 e LifeStraw

 

 

Para conhecer mais…

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: