Archive for the ‘Homens e Mulheres da Ciência’ Category

h1

Science in School 6 e 7

21 Janeiro 2008

 

Science in School 6

‘Ask a scientist’ websites
Interview with Tim Hunt, Nobel Prize Medicine for descoveries on cell cycle

 

Science in School 7

What do we know about climate?
Free online teaching materials

 

h1

Habitat de uma química

19 Julho 2007

 

E assim vive uma investigadora de química
e muitos outros cientista e muitas pessoas com outras profissões.

Clicar na imagem para ver vídeo.

Via SeedMagazine

h1

12 Fevereiro – Dia de Darwin

12 Fevereiro 2007

 

I have called this principle, by which each slight variation,
if useful, is preserved, by the term Natural Selection.

Charles Robert Darwin in “The Origin of Species”

Charles Darwin (1809-1882) nasceu no dia 12 de Fevereiro de 1809. Nesse dia, mas no ano de 1859, Darwin publicou o famoso livro “A Origem das Espécies”, revolucionou para sempre o que se pensava sobre a Evolução das Espécies e divulgou o Princípio da Selecção Natural.

No dia 19 de Outubro de 2006, as obras completas do evolucionaista foram disponibilizados no website The Complete Work of Charles Darwin Online. É o maior catálogo bibliográfico e documental alguma vez publicado sobre a vida e obra de Darwin. Nunca, até hoje, se reuniu num único local com acesso gratuito, todos os documentos dispersos, muitos deles raros. Estão publicados o Diário do Beagle, cadernos de campo, diários pessoais e todas as imagens dos seus cadernos teóricos.

Mas até 9 de Fevereiro de 2009, dia em que se celebrará os 200 anos do seu nascimento e os 150 anos da publicação da Origem das Espécies, muito mais será publicado: outras edições, traduções, notas e milhares de manuscritos. No website existem 50.000 páginas de textos pesquisável e 45.000 imagens das publicações e dos manuscritos transcritos. Quase todo o material está disponível em formato de texto e de cópias a cores dos originais. O trabalho de Darwin está também disponível em ficheiros áudio MP3.

Este projecto tem o apoio do Centro de Investigação de Artes, Ciências Sociais e Humanidades da Universidade de Cambridge, Reino Unido.

Para além da documentação de Darwin estão disponíveis trabalhos de referência, revisões contemporâneas, obituários, descrições dos espécimes observados pelo investigador e outros estudos relacionados com o estudo da sua vida e da sua obra.

Caminhos para Conhecer Darwin e o Evolucionismo

- The Complete Work of Charles Darwin Online
- Darwin Correspondence Project
The writings of Charles Darwin on the web
Darwin Day Celebration
- Charles Darwin – Naturlink
- Evolucionismo – Cientic

h1

No DN – “Os cientistas têm de ser irreverentes e fazer perguntas o tempo todo”

6 Fevereiro 2007

 

Se estamos só sentados numa cadeira, não pensamos em nada.
É preciso fazer coisas e olhar para as coisas.

 

A ler no Diário de Notícias, uma entrevista de Filomena Naves a Tim Hunt, Prémio Nobel da Medicina em 2001.

O investigador esteve recentemente em Portugal no Ciclo Nobel – Colóquios da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

 

h1

Celebrando Carl Sagan (1934-1996)

20 Dezembro 2006

Há 10 anos Carl Sagan deixou-Nos.

Uma grande parte dos cientistas portugueses de hoje foram os miúdos dos anos 80 que se sentavam colados em frente da TV, deliciando-se com a série de TV “Cosmos”. Sagan foi também um dos mais importantes inspiradores da geração, que agora, contribui para divulgar o conhecimento científico e tecnológico.

A ver
Memorial a Carl Sagan no Celebrating Sagan

P.S. Não é de estranhar que a imprensa on-line se tenha esquecido desta data? É que até agora (13h) não há sinais de Sagan nos jornais e nas principais agências de comunicação.

 

 

h1

Medalhas Fields – “Nobel” da Matemática entregue hoje

22 Agosto 2006

As Medalhas Fields, prémios equivalentes ao Nobel para a área da Matemática, foram entregues hoje em Madrid pelo Rei D. Carlos de Espanha, no Congresso Internacional de Matemáticos.

Os vencedores são Andrei Okounkov da Universidade da Califórnia (Berkeley, USA), Terence Tao da Universidade da Califórnia (Los Angeles, USA), Wendelin Werner da Universidade de Paris (Orsey, França) e Grigory Perelman do Steklov Mathematics Institute (Rússia). Mas…

Mas Perelman, que resolveu em 2003 a famosa Conjectura de Poincaré – um problema matemático que esteve por resolver durante um século – declinou aquele que é considerado o prémio mais importante para a Matemática. Segundo a BBC News, o matemático, considerado um génio excêntrico, despediu-se do instituto onde investigava em Janeiro deste ano. Segundo a Revista New Scientist, Perelman que recusou o Prémio Clay, no valor de um milhão de dólares, confessou-se desiludido com a matemática.

Andrei Okounkov faz investigação na área da Geometria Algébrica, cruzando-a com a mecânica estatística da física.Wendelin Werner dedica-se também a cruzar saberes da área da matemática como o Movimento Browniano com a transição de fase, um fénomeno físico que descreve, por exemplo, a transição do estado líquido para o estado gasoso numa substância. Terence Tao tem apenas 31 anos, mas é considerado como uma das mentes matemáticas mais poderosas. O jovem dedica-se a desvendar teorias matemáticas relacionadas com a Relatividade e a Mecânica Quântica.

As Medalhas Fields são entregues de quatro em quatro anos a matemáticos com menos de 40 anos pelas suas extraordinárias contribuições científicas.

RC

Para conhecer mais

> Comunicados de Imprensa do ICM2006 e entrevistas aos premiados

h1

Código de Nabokov – Investigação em Borboletas

16 Agosto 2006

A actualidade deste post já não existe, mas possivelmente considerarão interessante este tema: Nabokov e as suas borboletas.

Há 100 anos em Junho de 1906, Vladimir Nabokov, então com 7, apanhou a sua primeira borboleta. Entre 1941 e 1948, colaborou como investigador convidado do Museum of Comparative Zoology, em Harvard, reorganizando a colecção de borboletas e publicando vários artigos científicos.

Durante o mês passado esteve patente ao público, no Museu de St. Petersburg uma exposição sobre os estudos de borboletas do escritor russo, conhecido mundialmente principalmente pelo seu livro Lolita.

A exposição teve como objectivo reconciliar as suas duas facetas, explorando a ligação entre o artista e o cientista. As imagens expostas foram complementadas com citações das suas obras, e criadas a partir de um microscópio, representando o que Nabokov observou durante o seu trabalho em Harvard.

RC
Imagem do Nabokv Museum

 

Para conhecer mais

> Nabokov Museum – Nabokv’s Code
> Pinning Nabokov’s prose to his science – Herald Tribune Internacional
> St. Petersburg Exhibition Shows Nabokov Under (and Behind) a Microscope – NYT

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.